Quem diria, hein?!

 
E ela tanto quis o meu mal, que veio, tentou me perseguir, procurou sobre mim em tudo quanto é site de busca, quis estar aonde eu estava, fez milhares de calúnias, agiu como uma menininha e me passou trote e até de vítima e coitadinha se fez quando nem sabia o nome dela. (E como é que ela se chama mesmo ?). Pois é, e no meio de tanta busca e dias e noites sem parecer ter outra coisa a fazer, ela agora me adora! É serio! Agora quer espalhar delicadezas e está aprendendo a ser uma boa moça. Que essa coisa boa só cresça dentro dela assim como palavras boas que aos poucos eu sei que estão saindo.

Luciana Mira

0 comentários:

Postar um comentário