Eu só fico sozinha a pensar. Imaginar... e sonhar!


E pergunto: Quando a borboleta achará o jardim certo?
E quando todas as perguntas encontraram suas respostas?
Até quando esse silêncio prevalecerá?
E a espera, quando cessará?

0 comentários:

Postar um comentário