Pensei estar mantendo tudo sob meu controle...

Tinha esquecido como é brincar com o coração e ser manobrado por ele mesmo, 
sem se quer notar os riscos que viriam.  A vida parecia esta correndo conforme o 
planejado, porém "aquele alguém" surgiu com um sorriso de criança quando quer colo, 
aqueles olhos amarelo-esverdeados, aquela carência de um amor que se encaixava 
exatamente ao que sobrava em mim, a esses mesmos sentimentos que há tanto 
tempo esperava doar à um alguém que me convencesse ser digno...


E assim sem perceber, ele foi me ganhando nos mínimos detalhes, numa 
espera persistente tão silenciosa, onde dentro de seu peito, guardava 
um amor que pra sempre seria meu, e talvez sempre fora.
E cada vez que tentávamos fugir, o destino parecia juntar novas peças 
de nosso quebra-cabeça, me fazendo questionar com o tempo...
Em minha mente, apenas um pensamento passava: 
Seria nossa história, destino ou simples acaso?

0 comentários:

Postar um comentário