Mais um dia, e ele ainda esperava a dor ir embora, decidiu afastar-se de todos...


Precisava daquela solidão, sentia-se sufocado, por mais que tentasse não conseguia desabafar, ninguém o compreenderia, estar só parecia a única alternativa, pelos menos por hora... Como gostaria que aquela carta não fosse a última, não fosse o adeus...
Cada vez que fechava os olhos, o coração parecia não mais caber dentro do peito, a pulsação tornava-se mais fraca, parecia cessar por segundos...
Acreditava que iria sobreviver, só precisava dar tempo ao tempo...

0 comentários:

Postar um comentário