Essa não é mais uma carta de amor...



 São pensamentos soltos, traduzidos em palavras...
Prá que você possa entender...
O que eu também não entendo...

Amar não é ter que ter sempre certeza... 
É aceitar que ninguém é perfeito prá ninguém...
É poder ser você mesmo e não precisar fingir...
É tentar esquecer e não conseguir fugir, fugir...


Mas, quando penso em alguém é por você que fecho os olhos...
Sei que nunca fui perfeito, mas com você eu posso ser...
Até eu mesmo, que você vai entender...

Agora o que vamos fazer, eu também não sei... 
Afinal, será que amar é mesmo tudo?
Se isso não é amor, o que mais pode ser?
Tô aprendendo também...


Trechos: O que eu também não entendo
Jota Quest

0 comentários:

Postar um comentário