Era uma tarde de inverno...

O segundo inverno após minha partida, algo naquela estação exalava um mistério, um cheiro de romance no ar...
Estar ali outra vez, me fazia sentir-se mais frágil, as lembranças que surgiam me diziam para seguir um novo rumo, recomeçar...
Talvez fosse mesmo melhor assim, afinal o destino já havia determinado o desfecho entre nós...
Mas, não era isso que nos estava reservado...
De repente, ele veio ao meu encontro, e novamente eu vi frente à frente aquele olhar, que me desconsertava, eu soube naquele instante que era ele, e que ninguém jamais poderia ocupar seu lugar...
Eu o amava, e partir parecerá a melhor alternativa naquela época, mas hoje, meu coração sussurava que meu lugar era ali, junto a ele...
E ao abraçá-lo, senti o coração pulsar outra vez, como se tivesse encontrado o encaixe perfeito, que só ele poderia completar...

0 comentários:

Postar um comentário