Ele me olhava diferente aquela tarde, parecia que seus olhos desejavam falar, sem emitir som...

Eu tinha um sentimento por ele, não era mais um segredo...
Sentia que lá no fundo ele desconfiava disso...
E de certa forma, algo nele transmitia uma anistia em meu peito...
Há tanto tempo, eu esperava uma chance, sua chance...
Me perdi em seus olhos e já não entendia nenhuma de suas palavras...
Só despertei, depois daquele beijo inesperado...

0 comentários:

Postar um comentário