Como não pude notar antes?

Que é daquele abraço que meu coração sentia falta, que aquele é o toque que minhas mãos ansiavam, é aquela a sensação que meus beijos procuravam...

É aquela a resposta concreta dita no olhar tímido e calado, 
é aquela  a inspiração perfeita dos versos mudos...
Que  é dele o sussurro que minha alma conhece tão bem. 
Que é ele, o dono da minha doce espera.

0 comentários:

Postar um comentário