Creio

Creio eu que, se é amor não existe “adeus”. Talvez um “até logo”.

0 comentários:

Postar um comentário